201510.10
0
0

Choque entre navios

A guarda Costeira está inspecionando a zona afetada em busca de sulfureto de hidrogênio e outros gases ameaçantes para a saúde que um vazamento destas características pode desprender.

Serviços de emergência americanos seguem trabalhando neste domingo (23) para controlar os cerca de 630 mil litros de combustível derivado do petróleo derramados no litoral próximo a Houston, Texas. O vazamento aconteceu no sábado (22), quando uma embarcação que transportava petróleo se chocou com outro navio. “A principal preocupação é a segurança do pessoal de emergência e a proteção do meio ambiente”, afirmou a Guarda Costeira dos Estados Unidos em comunicado, ao considerar que o volume de petróleo que vazou não é alarmante.
O choque, que só teria afetado um tanque de combustível derivado do petróleo com 168 mil galões, aconteceu perto de um dique de Texas City, justo na entrada da baía de Galveston, próxima a Houston e que conecta com o Golfo do México.
A Guarda Costeira está inspecionando a zona afetada em busca de sulfureto de hidrogênio e outros gases ameaçantes para a saúde que um vazamento destas características pode desprender, mas não foram detectadas concentrações perigosas, segundo o jornal “Houston Chronicle”.
Além disso, o impacto meio ambiental poderia ser proporcionalmente maior do que a quantidade de combustível derivado do petróleo que vazou, pois se trata de uma zona de migração de pássaros e este é bem o período do ano no qual ocorre esta migração.
Por enquanto, algumas zonas do canal de Houston, próximo ao acidente, têm o trânsito de embarcações proibido durante os próximos dias e o ferry que conecta a ilha de Galveston e a península de Bolívar não circula neste domingo.
A Galveston Bay Foundation, dedicada à proteção do meio ambiente na zona, convocou para hoje voluntários para as tarefas de limpeza.
Fonte: TNPetróleo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *