+

Folder
digital

Notícia

 

31/10/2019
Porto de Santos registra aumento na movimentação de contêineres e retração nos grãos

O Porto de Santos registrou em setembro a 2ª maior movimentação mensal de contêineres da história, com alta de 9% em relação a setembro de 2018, informa a Superintendência de Comunicação Corporativa da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp). Foram 386.165 TEUs (medida padrão que equivale a um contêiner de 20 pés), resultado apenas menor que o registrado em agosto de 2018 (387.791 TEUs). No total geral de toneladas movimentadas o resultado teve leve queda, de 0,1%, em relação ao mesmo período de 2018, para 11.569.319 toneladas.

O resultado de setembro pode ser atribuído principalmente às retrações nos embarques de açúcar a granel (-34,6%), de farelo de soja a granel (-39,4%) e de soja em grãos a granel (-34,9%), que refletiram também na queda do volume total de embarques (-3,7%). Aumento de 38,2% nos embarques de milho contribuiu para amenizar o resultado geral deste fluxo de carga. O porto santista conta com boa infraestrutura para movimentação de contêineres, atendido por terminais como os da BTP, Ecoporto, Santos Brasil e DP World. Garantir maior profundidade do canal de navegação, portanto, é fundamental e se constitui em grande desafio para o maior complexo portuário do Hemisfério Sul. Por outro lado, a concorrência para a movimentação de graneis deverá crescer nos próximos anos com o aprimoramento da infraestrutura logística do Arco Norte.

Os desembarques, por sua vez, registraram aumento de 9,3% no volume movimentado. O número foi impactado pelas altas nas cargas de adubos (+30,6%) e óleo diesel e gasóleo (+335,6%).
Movimento acumulado

Nos primeiros nove meses de 2019 a movimentação de cargas no Porto de Santos atingiu o patamar de 99.984.814 toneladas, resultado 0,4% inferior ao observado no mesmo período do ano passado (100.399.995).

O fluxo de embarque apurou queda de 1,3% no volume, enquanto os desembarques permaneceram em alta, com crescimento de 1,8% no período em relação ao exercício anterior. As cargas do complexo soja (grãos e farelo) mantiveram a maior movimentação (21.495.630 toneladas), embora com registro de queda em relação ao ano passado (11,3%). O milho, puxado pelo crescimento de 61,3 %, tem a 2ª maior movimentação (11.096.837), superando o açúcar, que registrou recuo de 11,9% (10.216.244).

Na 4ª maior movimentação e líder nos desembarques, o adubo teve 31,4% de alta (3.788.903). Completaram as dez maiores movimentações: celulose (3.557.453 toneladas, crescimento de 6,4%); óleo diesel (carga de desembarque, com 23,6% de aumento e 1.723.077 toneladas); café (134% de crescimento, 1.700.702); sucos cítricos (1.584.193, queda de 7,6%), enxofre (desembarque, 1.267.463 toneladas, queda de 22,3%) e carnes (1.183.388, crescimento de 126,3%).

O Porto de Santos registrou ainda 3.616 atracações de janeiro a setembro de 2019, recuo de 0,8% em relação ao mesmo período de 2018 (3.646 atracações). Isso resultou no aumento de 0,78% na produtividade média, com 28.421 toneladas por embarcação.

Fonte: Portogente

voltar