+

Folder
digital

Notícia

 

19/11/2020
Hortifruti/Cepea: Especial Frutas 2020 - Exportações

Depois de as exportações brasileiras de frutas terem registrado, em 2019, o segundo melhor desempenho da história, para 2020, projeções do setor realizadas antes da pandemia apontavam um novo ano promissor, devido ao dólar atrativo e à maior qualidade. Assim, agentes esperavam que, finalmente, o faturamento anual com as exportações brasileiras de frutas superasse US$ 1 bilhão. No entanto, a pandemia de covid-19 postergou essa meta, já que trouxe dificuldades ao setor, principalmente quanto ao fechamento de fronteiras e demais problemas logísticos, além de incertezas sobre os rumos da economia mundial.

Agora, passados sete meses desde a chegada da pandemia ao País, avalia-se que, no geral, os embarques brasileiros de frutas apresentam bom desempenho em 2020. Até setembro, o volume escoado ao exterior estava alto, sendo o terceiro maior para o período de toda a série da Comex Stat (portal brasileiro de estatísticas do comércio exterior), iniciada em 1997. Algumas frutas já vinham registrando boas vendas, mas as exportações de outras acabaram sendo beneficiadas pelo apelo saudável e por problemas ocorridos em alguns países, sendo estes relacionados à pandemia e também a questões produtivas.

Outro fator que favoreceu bastante os embarques nacionais foi o dólar valorizado frente ao Real, que torna produtos brasileiros mais atrativos no mercado externo. Assim, na edição de novembro, a Hortifruti Brasil analisou os impactos da pandemia sobre as exportações de oito frutas: banana, limões e limas, maçã, mamão, manga, melancia, melão e uva. Somadas, estas correspondem por 75% das exportações brasileiras na parcial de 2020 (janeiro a setembro).

Fonte: Notícias Agrícolas

voltar