+

Folder
digital

Notícia

 

20/04/2020
Camilo Santana prorroga decreto de isolamento social por mais 15 dias no Ceará, até 5 de maio

O governador Camilo Santana anunciou, na noite deste domingo (19), que o decreto de isolamento social que proíbe o funcionamento de serviços não essenciais vai se estender por mais 15 dias no Ceará. O novo prazo termina no próximo dia 5 de maio. Esta é a terceira vez que o governo adia o fim do decreto para diminuir a transmissão do novo coronavírus. A decisão já esta publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

Até a última atualização da Secretaria da Saúde do Ceará, o estado registra 189 mortes e mais de 3.300 casos confirmados. Fortaleza concentra a maioria dos registros, com 2.688 casos. No total, a Covid-19 foi diagnosticada em 98 municípios cearenses.

"Informo aos cearenses que estou prorrogando por mais 15 dias o decreto estadual que trata do enfrentamento ao coronavírus no Ceará, mantendo as restrições dos decretos anteriores, e reforçando medidas de proteção nos serviços essenciais que já funcionam, como bancos, lotéricas, supermercados e farmácias", escreveu.

Máscaras obrigatórias

Camilo ressaltou ainda que passa a ser obrigatório o uso de máscaras por parte dos funcionários dos estabelecimentos que prestam serviços essenciais à população e que haverá mais rigor nas regras para evitar aglomerações. Ele ainda recomendou o uso da máscara a todas as pessoas que precisem sair de casa e afirmou que as medidas foram tomadas com base nas orientações das autoridades sanitárias.

"Compreendo os transtornos que causam algumas medidas, mas elas são tomadas com base na orientação de nossos especialistas em saúde e de entidades como a Organização Mundial da Saúde (OMS), que indicam o distanciamento social como a medida mais eficaz para diminuir a velocidade da contaminação do coronavírus, que ameaça o colapso completo do sistema de saúde", completou.

Chegada de respiradores


O Ceará recebeu 15 respiradores, enviados pelo Governo Federal, para equipar as novas Unidades de Terapia Intensivas (UTIs) públicas do hospital Leonardo da Vinci, unidade de saúde reativada em Fortaleza exclusivamente para o tratamento da Covid-19. A informação foi divulgada na manhã deste domingo (19) pelo próprio governador do estado Camilo Santana, em suas redes sociais.

Neste sábado (18), o chefe do executivo estadual já havia anunciado que o Hospital Leonardo da Vinci teve os leitos de UTIs ampliados de 30 para 59. A meta, segundo Santana, é chegar a 130 UTIs somente nesta unidade.

"Chegada de mais 15 respiradores para equiparmos novas UTIs públicas no Ceará. Esses novos equipamentos reforçarão o nosso Hospital Leonardo da Vinci, aberto pelo Governo do Estado para atendimento de pacientes com coronavírus. O envio foi feito pelo Governo Federal", afirmou Camilo, em postagem no Twitter.

Na mesma rede social, o recém empossado ministro da saúde, Nelson Teich, confirmou o envio dos equipamentos para o Ceará e ainda para os estados "mais necessitados", segundo ele, como Amazonas e Pernambuco.

"Enviamos hoje respiradores aos estados mais necessitados. CE e AM receberam 15 e PE 10. Produzidos no Brasil. O MS e o Governo Federal estão mobilizados para apoiar os Estados e municípios no enfrentamento desta crise. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance! A capital cearense concentra a maioria dos registros, com 2.588 casos. No total, a Covid-19 foi diagnosticada em 91 municípios cearenses", declarou o ministro.

Na noite do último dia 10 de abril, um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou em Fortaleza trazendo outros 30 respiradores para auxiliar no tratamento de pacientes com Covid-19. A aeronave partiu de Guarulhos, em São Paulo, trazendo uma carga com os equipamentos que totalizavam 1,5 tonelada.

Às 17h deste domingo (19), o Ceará somava 3.306 casos em decorrência da doença e 189 óbitos. Os dados foram divulgados por meio da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do estado (Sesa).

Decreto prorrogado

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou que o decreto que proíbe o funcionamento de empresas de serviços e produtos não essenciais deverá ser prorrogado, faltando somente avaliar por quanto tempo a medida vai vigorar. A medida foi anunciada na tarde deste sábado (18), por meio de live nas redes sociais. Dessa vez, a decisão seguiria até a meia-noite de segunda-feira (20).

Fiscalização em comércios não essenciais

Estabelecimentos em cerca de 24 bairros de Fortaleza foram vistoriados nesta quarta-feira (15), em um trabalho de intensificação do cumprimento do decreto estadual que determina o não funcionamento de comércios como estratégia de combate ao avanço do novo coronavírus.

Proprietários cujos negócios estavam abertos foram alertados por equipes da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), da Polícia Militar e da Guarda Municipal.

O trabalho em conjunto dos órgãos de fiscalização e segurança tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a necessidade do isolamento social. A primeira abordagem não gera multa, mas caso o estabelecimento apresente reincidência do descumprimento do decreto pode ser multado em R$ 50 mil.

O governador disse ainda que aguarda a chegada de 700 respiradores comprados de uma empresa chinesa nas próximas semanas.

Benefícios na conta de água

O governador anunciou também que enviou nesta quarta-feira à Assembleia Legislativa um projeto de lei que isenta mais famílias de baixa renda do pagamento de água nos próximos meses.

Conforme o governador, 123 mil famílias de área rural também terão a conta paga pelo Governo do Estado, caso o projeto seja aprovado na Assembleia Legislativa, onde Camilo Santana tem ampla maioria. O benefício vai alcançar também famílias de baixa renda de cidades que não são abastecidas pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

Outras medidas

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou na quinta-feira (9) que vai distribuir 423 mil cartões de vale-alimentação para alunos da rede pública de ensino do estado. O valor do cartão será de R$ 80.

Fonte: G1 Ceará

 

voltar