+

Folder
digital

Notícia

 

19/11/2021
REGULATORY & PORT UPDATES

 

REGULATORY & PORT UPDATES

 

[Texto em português abaixo]

 

See all the subjects that will be covered in our newsletter:

⚓ Our partner is at the International Mission of Brazil Export in Dubai
⚓ Federal Government qualifies new ventures for PPI
⚓ Maintenance on Port of Vila do Conde
⚓ Petrobras ceases bunker operations at the Port of Salvador
⚓ Senate extends MP deadline on railroad exploration
⚓ Federal Government publishes resolution that reduces ad valorem rates of Import Tax
⚓ ANTAQ publishes procedures for changing EBN operating schemes at the end of the year
⚓ Decree promulgates amendments to Facilitate International Maritime Traffic
⚓ CARF updates on summaries that impact the shipping sector


Our partner is at the International Mission of Brazil Export in Dubai
 

Our partner, Larry Carvalho, is at the International Mission of Brazil Export to Dubai Expo 2020, with a delegation of 60 business people from the port sector and representatives of the Federal Government and Public Ports.

The delegation participated in several events, forums, presentations, negotiation rounds with the Arab market, and visits to the Port of Jabel Ali and technology parks. Check it out!



The Federal Government qualifies new ventures for PPI


This Wednesday (17), the Federal Government published a decree that qualifies eight more terminals for the Investment Partnership Program (PPI).

Since last year, the PPI has dealt with privatisation studies of port terminals and stretches of federal highways, as we have been reporting. It is expected that by the end of 2022, 39 terminals and 30 roads will be tendered.

The new qualified areas are part of the ports of Porto Alegre, Santos, Rio de Janeiro, Salvador, Ilhéus, Mucuripe and Itaqui:

Terminal POA01, in the Port of Porto Alegre/RS, covers an area of 21,000 km², dedicated to the handling and storage of grains;

Terminal STS53, at the Port of Santos/SP, covers an area of 87,981m², dedicated to the handling and storage of solid mineral and ore bulk;

Terminal RDJ06, at the Port of Rio de Janeiro/RJ, covers an area of 13,560m², dedicated to the handling and storage of liquid bulk;

Terminal RDJ06A, also located at the Port of Rio de Janeiro/RJ, covers an area of 13,700M², dedicated to the handling and storage of liquid bulk;

Terminal SSD04, at the Port of Salvador/BA, covers an area of 34,519m², dedicated to the handling and storage of containers and general cargo;

Terminal ILH01, at the Port of Ilhéus/BA, covers an area of 260,668m², dedicated to the handling and storage of grains, solid mineral bulk, general cargo and passenger terminal;

Terminal MUC03, in Port of Mucuripe/CE, covers an area of 27,200m², dedicated to the handling and storage of solid bulk.

The IQI14 terminal at the Port of Itaqui/MA covers an area of 43,404m², dedicated to handling and storing combustible liquids.


Maintenance on Port of Vila do Conde


The administration of the Port of Vila do Conde, located in the municipality of Barcarena (PA), announced a maintenance on its ship loaders that transport Alumina, starting this Wednesday and ending yesterday, 18th.


Petrobras ceases bunker operations at the Port of Salvador
 

Petrobras/Transpetro decided to cease the bunkering operations in the Port of Salvador/BA, currently carried out in both Alongside/Anchorage areas.

As a result, from December 1st, 2021, there will be no more bunker operations for an undefined period.

Nonetheless, rumors indicate that bunker operations might be brought back, thanks to ACELEN, which acquired the Landulpho Alves refinery



Senate extends MP deadline on railroad exploration

 
The Senate extended until February 6, 2022, the validity of Provisional Measure 1.065/2021, which allows the private exploitation of railways through authorization. The MP would expire on November 28. However, it has not yet been analyzed by any of the Houses of the National Congress.
 
As we reported in October, the MP allows the exploration of short railway stretches through authorization, making the process less bureaucratic and quicker.
 
The authorization should provide investors with greater freedom to design, enable, build and operate the railway infrastructure under a private regime. At the same time, they undertake to assume all investments and all business risks and are subject to the applicable sectoral regulation, guaranteed operational safety.
 
It is noteworthy that the MP is similar to the bill for the new legal framework for railways (PLS 261/2018), which the senators approved last month. The Chamber of Deputies will still analyze the bill, and the general understanding is that it will take precedence over the Provisional Measure.

Also, in October, the Federal Court of Accounts (TCU) denied the request to suspend the authorization process for the construction of new railways required by the private sector.
 
The decision was taken after a request presented by the Public Prosecutor's Office, which requested a precautionary measure regarding possible irregularities found in MP 1.065/2021, because it favoured the issuance of authorizations for new railways for the company that first presented the request for a particular stretch, in situations where more than one company was interested in the same destination.
 
With this, the government decided to issue a new ordinance to clarify that the priority criterion does not apply to the authorization itself but to the analysis of each request made. The government does not intend to adopt a standard for choosing a “winner” in cases involving more than one stakeholder. The idea remains to approve all authorization

 

Federal Government publishes resolution that reduces ad valorem rates of Import Tax

 
Last Friday (5), the Federal Government published Resolution No. 269, which reduces by 10% the ad valorem rates of the Import Tax of approximately 87% of the tariff universe, without covering the exceptions that already exist in Mercosur. The document was signed by the Ministries of Economy and Foreign Affairs.
 
The text determines that the reduction will be valid until December 31, 2022, according to the provisions of paragraph "d" of article 50 of the 1980 Montevideo Treaty (TM-80), which provides for the possibility of adopting targeted measures for the protection of people's lives and health.
 
The justification for using this device of the TM-80 is due to the urgent situation brought by the Covid-19 pandemic and the need to immediately rely on an instrument that can contribute to alleviating its adverse effects on the life and health of the Brazilian population.
 
 

ANTAQ publishes procedures for changing EBN operating schemes at the end of the year

 
In October, ANTAQ announced the procedures that the Brazilian Shipping Companies (EBNs) that provide services in inland navigation for passenger and mixed transport must follow to change their operational schemes, aiming to meet the increase in demand in the periods before the end of year celebrations.
 
Historically, the period generates a considerable increase in demand for this type of transport, which can motivate companies' requests for changes in operating schemes. Therefore, the Agency has defined procedures so that EBNs can adapt their operational plans and carry out safe and efficient transport.
 
Requests for eventual changes to authorized operating schemes must observe the following procedures:
 
a) The requests must be made electronically, either through the "SEI" System or through the Electronic Granting System (SOE), both available on ANTAQ's electronic portal (https://www.gov.br/antaq/pt-br );
 
b) companies that file a request to change the operational scheme at ANTAQ must do so 20 days in advance of the festive period to have their claims granted, after a brief analysis and registration of the changes by the Navigation Authorization Management (GAN). The research refers to the validity of the vessel's documents, in particular to the Navigation Safety Certificate (CSN) or Term of Responsibility;
 
c) in the case of requesting companies that share the same port or berthing infrastructure with other operators, these must seek days and times that do not conflict or make impossible the operation of the vessels of those companies that operate regularly and have not modified their respective operating schemes;
 
d) companies that have the request approved by the Navigation Authorization Management must disclose the approved change at least 15 days in advance, in addition to informing users by posting information on the vessel and at ticket sales points; and
 
e) after the festive periods of the end of the year, the authorized companies must resume the mandatory compliance with the operational schemes contained in their respective Authorization Terms.
 
Companies that have their applications granted will be listed on the ANTAQ portal in the first half of December, with the lines and the respective operational schemes altered for the festive period of this year-end.
 


Decree promulgates amendments to Facilitate International Maritime Traffic


The Federal Government issued a Decree enacting the amendments to the Annex to the Convention for the Facilitation of International Maritime Traffic, adopted by the Maritime Traffic Facilitation Committee of the International Maritime Organization between 1969 and 2005.
 
The measure will facilitate maritime transport, simplify and reduce formalities, document requirements and procedures for the arrival, stay and departure of ships operating in international traffic.
 
Although it was adopted on April 9, 1965, it did not enter into force until March 5, 1967. Between 1969 and 2002, however, the Committee approved several amending amendments to the Annex to the Convention. In 2005, there were new modifications through Resolution FAL.8(32), supported by Legislative Decree No. 980, published in the DOU on December 23, 2009.
 


CARF updates on summaries that impact the shipping sector

 
The Administrative Council of Tax Appeals (CARF) published, on November 11th, ordinance n° 12.975, whose purpose is to make 22 of the 26 summaries approved in August binding to all public agents of the federal government.
 
The rule determines that the Federal Revenue and all its agencies and servers must understand the precedents summarized by CARF. 
 
Among the approved summaries, three had a direct impact on the maritime sector, directly affecting ship agents and cargo agents the precedents no. 185, 186 and 187.
 
Precedent CARF nº 185, determines that the Maritime Agent, as the representative of the foreign carrier in the country, is liable for the fine described in article 107, item IV subitem "e" of Decree-Law 37/66.
 
On the other hand, CARF summary nº 186 warns that the correction of information provided in a timely manner does not constitute the infraction described in article 107, item IV, sub-item "e" of Decree-Law nº 37/66.fake watches
 
The CARF summary nº 187, in turn, imposes that the cargo agent is liable for the fine provided for in art. 107, IV, "e" of DL nº 37, of 1966, when it fails to comply with the deadline established by the Internal Revenue Service to provide information on the deconsolidation of the cargo.

 

 

- ⚓⚓⚓ -


 

Shipping/Portos - Atualização regulatória

 

Veja todos os assuntos que serão abordados na nossa newsletter:

 Nosso sócio Larry Carvalho está na Missão Internacional do Brasil Export 
 Governo Federal qualifica novos empreendimentos para o PPI
 Porto de Vila do Conde passa por manutenção
 Petrobras encerra operações de bunker no Porto de Salvador 
 Senado prorroga prazo de MP sobre exploração de ferrovias
 Governo Federal publica resolução que reduz alíquotas ad valorem do Imposto de Importação
 ANTAQ publica procedimentos para alteração de esquemas operacionais das EBNs no final de ano
 Decreto promulga emendas para Facilitação do Tráfego Marítimo Internacional
 Novas súmulas do Carf impactam setor marítimo
 


Nosso sócio Larry Carvalho está na Missão Internacional do Brasil Export 


Nosso sócio, Larry Carvalho, está na Missão Internacional do Brasil Export para oa Expo Dubai 2020., com uma comitiva de 60 empresários do setor portuário e representantes do Governo Federal e dos Portos Públicos.

A comitiva participou de diversos eventos, fóruns, apresentações e rounds de negociação com o mercado árabe, além de visita ao Porto de Jabel Ali e parques tecnológicos. Confira!
 


Governo Federal qualifica novos empreendimentos para o PPI


Nesta quarta-feira (17), o Governo Federal publicou decreto que qualifica mais 8 terminais para o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

Desde o ano passado, o PPI trata sobre estudos de desestatização de terminais portuários e trechos de rodovias federais. É esperado que até o fim de 2022, 39 terminais e 30 rodovias sejam licitadas.

As novas áreas qualificadas são parte dos portos de Porto Alegre, Santos, Rio de Janeiro, Salvador, Ilhéus, Mucuripe e Itaqui: 

O terminal POA01, no Porto de Porto Alegre/RS,  abrange a área de 21.000km², dedicado à movimentação e armazenagem de granéis sólidos vegetais;

O terminal STS53, no Porto de Santos/SP, abrange a área de 87.981m², dedicado à movimentação e armazenagem de granéis sólidos minerais;

O terminal RDJ06, no Porto do Rio de Janeiro/RJ, abrange a área de 13.560m², dedicado à movimentação e armazenagem de granéis líquidos;

O terminal RDJ06A, também localizado no Porto do Rio de Janeiro/RJ, abrange a área de 13.700M², dedicado à movimentação e armazenagem de granéis líquidos;

O terminal SSD04, no Porto de Salvador/BA, abrange a área de 34.519m², dedicado à movimentação e armazenagem de contêineres e carga geral;

O terminal ILH01, no Porto de Ilhéus/BA, abrange a área de 260.668m², dedicado à movimentação e armazenagem de granéis sólidos vegetais, granéis sólidos minerais, carga geral e terminal de passageiros;

O terminal MUC03, no Porto do Mucuripe/CE, abrange a área de 27.200m², dedicado à movimentação e armazenagem de granéis sólidos; 

O terminal IQI14, no Porto do Itaqui/MA, abrange a área de 43.404m², dedicado à movimentação e armazenagem de graneis líquidos combustíveis.
 

Porto de Vila do Conde passa por manutenção
 

A administração do Porto de Vila do Conde, localizado no município de Barcarena (PA), anunciou uma manutenção em seus carregadores de cais que transportam Alumina, com início na quarta-feira e previsão de término nesta quinta-feira (18).

 

Petrobras encerra operações de bunker no Porto de Salvador 
 

A Petrobras/Transpetro decidiu encerrar as operações de bunker no Porto de Salvador/BA, hoje realizada em embarcações atracadas e ao largo.

Com isso, a partir de 1º de dezembro de 2021 deixarão de existir operações de bunker por tempo indeterminado.
No entanto, rumores indicam que as operações podem voltar a ser realizadas, graças à ACELEN, que adquiriu a refinaria Landulpho Alves.


Senado prorroga prazo de MP sobre exploração de ferrovias


O Senado prorrogou até o dia 6 de fevereiro de 2022 a validade da Medida Provisória 1.065/2021, que permite a exploração privada de ferrovias por meio de autorização. A MP venceria no dia 28 de novembro, porém, ainda não foi analisada por nenhuma das Casas do Congresso Nacional.

Conforme noticiamos em outubro, a MP permite a exploração de trechos ferroviários curtos por meio de autorização, tornando o processo menos burocrático e mais célere.

A autorização deve propiciar aos investidores uma maior liberdade para conceber, viabilizar, construir e operar a infraestrutura ferroviária em regime privado, ao mesmo tempo em que se obrigam a assumir todos os investimentos e todos os riscos do negócio, e se sujeitam à regulação setorial aplicável, garantida a segurança operacional.

Vale ressaltar que a MP é semelhante ao projeto de lei do novo marco legal das ferrovias (PLS 261/2018), que os senadores aprovaram no mês passado. O projeto ainda será analisado pela Câmara dos Deputados e o entendimento geral é que terá precedência sobre a Medida Provisória.

Ainda em outubro, o Tribunal de Contas da União (TCU) negou o pedido de suspensão do processo de autorização para construção de novas ferrovias requeridas pela iniciativa privada. 

A decisão foi tomada após pedido apresentado pelo Ministério Público de Contas, que solicitou uma medida cautelar a respeito de possíveis irregularidades encontradas na MP 1.065/2021, sob o argumento de que esta privilegiava a emissão de autorizações de novas ferrovias para a empresa que primeiro apresentasse o pedido de um determinado trecho, em situações em que mais de uma companhia tivesse interesse naquele mesmo destino.

Com isso, o governo decidiu emitir uma nova portaria para esclarecer que o critério de prioridade não se aplica à autorização em si, mas à análise de cada pedido feito. O governo não pretende adotar um critério para escolher um “vencedor” em casos que envolvam mais de um interessado. A ideia continua a ser aprovar todos os pedidos de autorização que chegarem, mesmo que tenham o mesmo início e destino.
 

Governo Federal publica resolução que reduz alíquotas ad valorem do Imposto de Importação


Na última sexta-feira (5), o Governo Federal publicou a Resolução nº 269, que reduz em 10% as alíquotas ad valorem do Imposto de Importação de aproximadamente 87% do universo tarifário, sem abranger as exceções já existentes no Mercosul. O documento foi assinado pelos ministérios da Economia e das Relações Exteriores

O texto determina que a redução será válida até o dia 31 de dezembro de 2022, ao amparo do disposto na alínea "d" do artigo 50 do Tratado de Montevidéu de 1980 (TM-80), que prevê a possibilidade de adoção de medidas voltadas para a proteção da vida e da saúde das pessoas.

A justificativa do uso do recurso a esse dispositivo do TM-80 é por conta da situação de urgência trazida pela pandemia de Covid-19 e pela necessidade de poder contar, de forma imediata, com instrumento que possa contribuir para aliviar seus efeitos negativos sobre a vida e a saúde de população brasileira. 

 

ANTAQ publica procedimentos para alteração de esquemas operacionais das EBNs no final de ano


No mês de outubro, a ANTAQ divulgou os procedimentos que as Empresas Brasileiras de Navegação (EBNs) que prestam serviços na navegação interior de transporte de passageiros e misto deverão seguir para alterar seus esquemas operacionais, visando atender ao aumento da demanda nos períodos que antecedem as comemorações de final de ano.

Historicamente, o período gera um aumento considerável da demanda por esse tipo de transporte, o que pode motivar solicitações de alteração dos esquemas operacionais pelas empresas. Por isso, a Agência definiu procedimentos para que as EBNs possam adaptar os seus esquemas operacionais e realizar um transporte seguro e eficiente.

As solicitações para alteração eventual dos esquemas operacionais autorizados deverão observar os seguintes procedimentos:

a) As requisições deverão ser efetivadas por meio eletrônico, seja pelo Sistema "SEI" ou pelo Sistema de Outorgas Eletrônica (SOE), ambos disponíveis no portal eletrônico da ANTAQ (https://www.gov.br/antaq/pt-br);

b) as empresas que protocolarem o pedido de alteração do esquema operacional na ANTAQ deverão fazê-lo com antecedência de 20 dias ao período festivo para terem seus pleitos deferidos, após breve análise e registro das alterações pela Gerência de Autorização da Navegação (GAN). A análise refere-se, basicamente, à vigência dos documentos da embarcação, em especial ao Certificado de Segurança da Navegação (CSN) ou Termo de Responsabilidade;

c) no caso de empresas requerentes que compartilham da mesma infraestrutura portuária ou de atracação com outros operadores, essas deverão buscar dias e horários que não conflitem ou não inviabilizem a operação das embarcações daquelas empresas que operam regularmente e não modificaram os respectivos esquemas operacionais;

d) as empresas que tenham o pedido deferido pela Gerência de Autorização da Navegação deverão divulgar a alteração aprovada com antecedência mínima de 15 dias, além de comunicar aos usuários com a fixação de informativos na embarcação e nos postos de venda de passagens; e

e) após os períodos festivos de final de ano, as empresas autorizadas deverão retomar o cumprimento obrigatório dos esquemas operacionais constantes dos seus respectivos Termos de Autorização.

As empresas que tiverem seus pedidos deferidos estarão listadas no portal da ANTAQ na primeira quinzena de dezembro, com as linhas e os respectivos esquemas operacionais alterados para o período festivo deste fim de ano.

 

Decreto promulga emendas para Facilitação do Tráfego Marítimo Internacional

 

O Governo Federal editou Decreto de promulgação das emendas ao Anexo da Convenção para a Facilitação do Tráfego Marítimo Internacional, adotadas pelo Comitê de Facilitação do Tráfego Marítimo da Organização Marítima Internacional entre 1969 e 2005.

A medida servirá para a facilitação do transporte marítimo, com simplificação e a redução das formalidades, exigências documentais e trâmites na chegada, estadia e saída de navios em operação no tráfego internacional.

Embora tenha sido adotada em 9 de abril de 1965, entrou em vigor apenas em 5 de março de 1967. Entre 1969 e 2002, no entanto, o Comitê aprovou diversas emendas modificativas do Anexo da Convenção. Já em 2005, houveram novas modificações por meio da Resolução FAL.8 (32), aprovadas pelo Decreto Legislativo nº 980, publicado no DOU em 23 de dezembro de 2009.
 


Novas súmulas do Carf impactam setor marítimo

 

O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) publicou, no dia 11 de novembro, a portaria n° 12.975, cuja finalidade é tornar vinculante 22 das 26 súmulas aprovadas em agosto durante reunião virtual do Pleno e das Câmaras Superiores. 

A norma determina que a Receita Federal e todos os seus órgãos e servidores sigam os entendimentos das súmulas do Carf.

Dentre as súmulas aprovadas, três tiveram impacto direto no setor marítimo, afetando diretamente os agentes marítimos e transportes de cargas: as súmulas de n° 185, 186 e 187.

A súmula CARF nº 185, determina que o Agente Marítimo, enquanto representante do transportador estrangeiro no País, é sujeito passivo da multa descrita no artigo 107 inciso IV alínea "e" do Decreto-Lei 37/66.

Já a súmula CARF nº 186, alerta que a retificação de informações tempestivamente prestadas não configura a infração descrita no artigo 107, inciso IV, alínea "e" do Decreto-Lei nº 37/66.

A súmula CARF nº 187, por sua vez, impõe que o agente de carga responde pela multa prevista no art. 107, IV, "e" do DL nº 37, de 1966, quando descumpre o prazo estabelecido pela Receita Federal para prestar informação sobre a desconsolidação da carga.

voltar