+

Folder
digital

Notícia

 

18/10/2019
Número de cruzeiros vai dobrar nesta temporada em Fortaleza; 10 navios previstos

A próxima temporada de cruzeiros, que se inicia neste mês de outubro e vai até abril do próximo ano, deve movimentar 10 navios no Porto do Mucuripe, em Fortaleza. De acordo com a Companhia Docas do Ceará (CDC), administradora do Porto, a estimativa é que 16 mil pessoas passem pelo local.

O número de embarcações é o dobro do registrado na temporada de 2018/2019, quando passaram pelo terminal cinco navios e mais de 9,4 mil passageiros.

"Outros 10 navios já estão confirmados para a temporada 2019-2020, com o primeiro cruzeiro (MS Hamburg) no dia 6 de dezembro", informou a CDC. Apenas neste dia, devem passar pelo terminal de passageiros mais de 3,2 mil passageiros e outros mil tripulantes, totalizando mais de 4,2 mil pessoas.

Ainda segundo a Companhia Docas, neste ano, 546 embarcações passaram pelo Porto do Mucuripe entre navios de carga, passageiros, rebocador e da Marinha do Brasil. Em relação às cargas, de janeiro até setembro, foram movimentadas 3.24 milhões de toneladas, das quais 49% de granéis líquidos, 42% de granéis sólidos e 9% de carga geral.

Já pela Marinha do Brasil, atracaram no Porto de Fortaleza nove navios e mais dois de marinhas amigas.

As cargas de frutas com destino à Europa acumulam 10 navios embarcados desde o dia 19 de setembro, quando foi dado início à safra 2019-2020 pelos dois principais transportadores que operam no porto, que são a CMA CGM e a Marfret.

Por ser na modalidade “onshore”, o Porto de Fortaleza realiza toda a sua movimentação de carga no continente, em terra firme, tendo a sua armazenagem próxima aos navios.

"Cabe ainda ressaltar, que toda a importação de trigo do Ceará, além de todo o abastecimento de combustível (gasolina e óleo diesel) da Grande Fortaleza e de boa parte dos municípios cearenses chega pelo Porto de Fortaleza. No acumulado (janeiro a setembro de 2019), o Porto de Fortaleza importou 2.486.560 toneladas e exportou 741.781 toneladas – não considerado mercadoria em trânsito", informou a administradora.

Exportação
Dos 50 principais produtos exportados pelo Ceará, no ano de 2018, o Porto de Fortaleza teve participação em 20 deles: produtos semimanufaturados de ferro ou aço; calçados; castanha de caju; couros e peles; motores geradores e transformadores elétricos e suas partes; outros sucos de frutas; ceras vegetais; tecidos de algodão; óleos e combustíveis; peixes congelados, frescos ou refrigerados; fio-máquina e barras de ferro ou aço; obras de mármore e granito; ferro-ligas; minérios de manganês e seus concentrados; bananas frescas ou secas, manga, uva, abacaxi, acerola, lima, maçã, melancia, melão, mamões frescos (papaya) e laranja; sucos e extratos vegetais; consumo de bordo; tecidos de fibras têxteis, sintéticas ou artificiais.

Na relação de países-destino das mercadorias via Porto de Fortaleza, em 2018, estão: Estados Unidos, México, Argentina, Reino Unido, Canadá, Países Baixos (Holanda), Espanha, Itália, China, República Tcheca, Bélgica e Chile. As principais empresas exportadoras com sede no Ceará utilizam o Porto de Fortaleza, como: Grendene S/A, Agrícola Famosa, Ducoco Alimento S/A, Vicunha Têxtil S/A, Wobben Windpower Indústria e Comércio Ltda., Petrobras Distribuidora S/A e Paquetá Calçados Ltda.

Importação
Na relação de produtos importados pelo Ceará em 2018, passaram pelo Porto de Fortaleza: trigo em grãos; óleos combustíveis; gasolina; motores, geradores e transformadores elétricos e suas partes; óleo de dendê, em bruto; fios de fibras têxteis, sintéticas ou artificiais; máquinas e aparelhos de elevação de carga, descarga, etc.; produtos semimanufaturados de ferro ou aços; tecidos de algodão; coque de petróleo; ferro-ligas; bombas, compressores, ventiladores e suas partes; produtos cerâmicos refratários; aparelhos eletromecânicos ou térmicos, uso doméstico; adubos ou fertilizantes; polímeros de etileno, propileno e estireno; tecidos de malha; partes de calçados; couros e peles, exceto em bruto.

Na relação de países de origem que enviaram mercadorias / cargas para o Ceará via Porto de Fortaleza em 2018, estão: China, Estados Unidos, Colômbia, Argentina, Índia, Canadá, Países Baixos (Holanda), Itália, Coreia do Sul, Espanha, Japão, Bélgica e Tailândia. Entre as empresas com sede no Ceará que escolheram o Porto de Fortaleza para receber suas encomendas, estão: Petrobras, Nufarm, Grande Moinho Cearense S/A, J. Macêdo S/A, M. Dias Branco S/A Indústria e Comércio de Alimentos, Vicunha Têxtil, Vestas do Brasil Energia Eólica Ltda., Wobben Windpower Indústria e Comércio Ltda., Agrícola famosa Ltda. e Ford Motor Company Brasil Ltda.

Linha férrea
A linha ferroviária que está presente nas imediações e acessa o Porto de Fortaleza (Mucuripe) é composta por vários feixes de linha em bitola métrica, com 1 metro de bitola, chegando até o cais e a diversos píeres de atracação de navios, totalizando 16 km de linhas férreas. As principais cargas movimentadas pela linha ferroviária são: cimento, coque de petróleo, clínquer e escória, totalizando uma movimentação de cerca de 250.000 toneladas de cargas ao ano.

Fonte: Diário do Nordeste

voltar