+

Folder
digital

Notícia

 

14/10/2019
Pesquisa relata que 22% de pequenos armadores não cumprirão a IMO 2020

Uma pesquisa da IMO 2020 realizada pelo Palau International Ship Registry (PISR) revela a disponibilidade de empresas de navegação enquadradas como de pequeno porte em cumprir o limite de emissões de enxofre a partir de janeiro de 2020. Cerca de 22% afirmam que não há como cumprirem a norma da International Maritime Organization (IMO).

A pesquisa foi realizada nos últimos meses e registrou 337 respostas de 219 armadores e gerentes. Dos armadores e gestores, a maioria (68%) possui frota de uma a sete embarcações; 8,68%, de oito a 10 embarcações; e 22,37% possui frota de 10 ou mais embarcações.

Embora o PISR tenha mostrado uma imagem positiva dos resultados, a pesquisa revelou que muitos proprietários e gerentes estavam esperando para ver os termos de conformidade ou simplesmente são incapazes de cumprir a norma.

Em resposta a uma pergunta que descreveu a intenção em relação ao regulamento IMO 2020, 33,96% disseram que cumpririam o regulamento. A maior proporção de 44,03% disse que “esperaria e veria como o mercado reage”. Cerca de 22,01% disseram que “não há como cumprir” e seus navios não seriam comercialmente viáveis sob a nova regulamentação.

A abordagem de esperar para ver parece leva em conta a aposta de que a IMO adiaria a implementação a partir de 1º de janeiro, apesar das declarações repetidas da organização de que não haverá atraso.

Cerca de 47,29% dos entrevistados disseram acreditar que a data de 1º de janeiro de 2020 para a entrada em vigor do regulamento “poderia mudar”, enquanto 52,71% disseram que a data não mudaria.

Entre os que declararam conformidade, 83,06% planejam usar combustíveis com baixo teor de enxofre. Cerca de 14,52% instalaram scrubbers e 2,42% planejam alguma outra forma não especificada de solução.

Fonte: Portos e Navios

voltar