+

Folder
digital

Notícia

 

27/10/2020
Exportações: Brasil vende 3 cargos de milho

De acordo com a TF Agroeconômica, o Brasil vendeu três cargos de milho na “finaleira” para a semana passada. “As importações chinesas de milho no período de janeiro a setembro chegaram perto de 6,7 milhões de toneladas, segundo dados divulgados pela Alfândega da China, maior alta de 15 anos, com as importações apenas no mês de setembro atingindo 1,08 milhão de toneladas. A maior parte do volume foi proveniente da Ucrânia ou dos EUA”, comenta.

“Separadamente, algumas estimativas comerciais colocam o potencial das compras chinesas dos EUA para o ano comercial atual em até 12 milhões de t contra menos da metade disso da Ucrânia, destacando ainda mais a probabilidade de o país precisar levantar sua cota de importação de tarifas do ano civil para 7,2 milhões de t para 2021. Nos mercados à vista, os prêmios das ofertas do Golfo dos EUA para janeiro e fevereiro diminuíram 5 c/bu e 10 c/bu no dia, respectivamente, para 155 c/bu e 145 c/bu  sobre  os futuros de março, mas permaneceram firmes em 170 c/bu sobre os futuros de dezembro”, completa.

No Brasil, três negociações para dezembro foram fechadas a 185 c/bu no Porto do Arco Norte do Itaqui, no Maranhão, o que equivale a 188-190 c/bu sobre os futuros de dezembro no porto de Santos, com ofertas em Santos em 195 c/bu, até 15 c/bu no dia com lances nominalmente indicados em 175 c/bu, até 5 c/bu. “A semana terminou com incerteza na Ucrânia, à medida que os preços internos continuavam a subir e nenhuma ideia firme sobre o preço de exportação do FOB foi ouvida no mercado”, conclui a TF Agroeconômica.

Fonte: Agrolink 

voltar