+

Folder
digital

Notícia

 

28/08/2020
Solução que reduz distância entre as MPE cearenses e o mercado internacional vence Hackaton do Ceará Global

Depois de 48 horas de maratona online, o Let's Hack, primeiro hackaton do Ceará Global, premiou, nesta terça-feira (25/8), as três ideias mais inovadoras de soluções para internacionalização da economia cearense. O anúncio aconteceu durante o painel "O Ceará em 360º", mediado pela jornalista Neila Fontenele, com a participação da Presidente da Câmara Setorial de Comércio Exterior da ADECE e coordenadora do Núcleo de Práticas em Comércio Exterior (Nupex) da Unifor, Mônica Luz; do vice-presidente da Câmara Brasil Portugal Ceará (CBPCE), Rômulo Alexandre Soares; e da Fundadora da Muvon, Mariana Zonari.

A primeira edição do Let's Hack reuniu mais de 500 inscritos de 14 estados do Brasil. Ao todo, 13 times participaram da maratona online de criação. Entre a noite de sexta-feira (21) e a tarde de domingo (23), eles desenvolveram do zero, com o auxílio de 41 mentores, propostas de soluções para melhoria dos âmbitos da internacionalização da economia cearense.

Foram premiadas soluções criadas para apoiar, desenvolver, educar e promover a economia do Ceará em todas as vertentes: comércio exterior, investimento estrangeiro, cooperação internacional e desenvolvimento sustentável.

A analista do Centro Internacional de Negócios da FIEC, Roberta Pinheiro, integra a equipe que obteve o primeiro lugar no hackaton. Ela conta que o desafio era criar uma solução para reduzir a dificuldade das micro e pequenas empresas cearenses em identificar possíveis compradores no mercado internacional. "A gente criou uma plataforma que liga as MPE cearenses que querem exportar ou que já exportam com as empresas comerciais exportadoras (treadings). Para as MPE que em geral ainda não tiveram contato com empresas do exterior é mais fácil mais negociar aqui dentro e a trading tem exatamente esse papel", conta.

Roberta Pinheiro conta que a soma das expertises dos integrantes da equipe foi fundamental para o êxito do projeto. "Ter ficado em primeiro lugar foi uma grata surpresa, mas a gente tinha consciência de que a ideia estava muito boa. A experiencia no CIN contou muito para entender bem as dificuldades que essas empresas enfrentam. Agora vamos ter todo um apoio para desenvolver o nosso aplicativo e transformá-lo em realidade", destacou.
A Fundadora da Muvon, Mariana Zonari, destacou o sucesso da primeira edição da maratona. "Foram três dias intensos, de trabalho ininterrupto. E o melhor de tudo foi ver tanta gente de outros estados propondo ações voltadas ao desenvolvimento sustentável do comércio internacional e do investimento estrangeiro no Ceará", pontuou.

As três equipes ganhadoras foram premiadas com R$ 10 mil reais, divididos da seguinte forma: R$ 5 mil para o 1º colocado, R$ 3 mil para o 2º colocado e R$ 2 mil para o 3º colocado. Além da premiação em dinheiro, a equipe campeã ganhou 10 horas de sala de reunião pela Elephant Coworking; registro de marca pela Wettor Marcas e Patentes; mentoria pela Casa Azul Ventures; e 150 pontos do pacote de pontos para Startups Only State pelo escritório APSV Advogados. Os três primeiros colocados irão participar, ainda, do programa de pré-incubação da aceleradora de inovação aberta StartupGrid.

Fonte: FIEC onLine

voltar