+

Folder
digital

Notícia

 

14/08/2020
Complexo do Pecém apresenta seu potencial para incremento do agronegócio no Brasil

O Complexo do Pecém apresentou seu potencial e como contribui para o incremento do agronegócio no Brasil, durante o Seminário Online de Logística e Agronegócio que aconteceu ontem (12) e nesta quinta-feira (13) . O evento contou com a participação de importantes players do setor que promoveram, com toda sua experiência, discussões sobre desafios e possíveis soluções para que o agronegócio prospere e siga se fortalecendo no País.

Durante o painel sobre Comércio Exterior, a Diretora Executiva de Relações Institucionais do Complexo, Rebeca Oliveira, falou sobre as melhorias que estão sendo implementadas na infraestrutura dentro do Complexo para atender, além das outras mercadorias movimentadas através do Porto do Pecém, o setor de agronegócio.
Segundo a diretora, no Pecém existem dois berços que são, praticamente, exclusivos para navios conteineiros, equipados com guindastes do tipo STS. “Estamos agora com as obras concluídas de uma nova ponte de acesso aos píeres e um segundo gate de entrada para o terminal, o que deixará a movimentação ainda mais ágil”, diz.

Rebeca enfatiza que, apesar da experiência com as frutas frescas, o Pecém tem interesse e estrutura para movimentar outros produtos relacionados ao agronegócio. “Nós temos no porto duas câmaras frias, uma para inspeção vegetal, e outra para inspeção animal, e mais de 800 tomadas para contêineres refrigerados. Estamos buscando negócios na área”.

A diretora, em sua fala, também destacou a Zona de Processamento de Exportação do Ceará – ZPE Ceará, que agora possui a ZPE II, área de 23 hectares disponível para a instalação de novos empreendimentos. “A expansão está em construção e será divida em lotes de tamanhos variados. O grande diferencial desse espaço é, exatamente, a oportunidade para novos empreendimentos se instalarem e, também, usufruírem dos benefícios oferecidos dentro de uma ZPE”, diz. A ZPE Ceará é a única ZPE autorizada e em operação no país;

Raul Viana, Gerente de Negócios Portuários do Complexo do Pecém, participou do painel “Novos Canais de Distribuição”, que também contou com a participação de Odálio Girão, Analista de Mercado da CEASA-CE, e Viviane Aragão, CEO da IFEIRA Softwares.

O gerente destacou que o Porto do Pecém é, atualmente, uma das principais portas de saída de frutas produzidas no Nordeste para o mundo. “Exportamos material produzido em Pernambuco, Rio Grande do Norte, Bahia. Nossa hinterlândia não se limita ao Ceará”, ressaltou Viana.
Segundo Raul os serviços oferecidos no Porto do Pecém são indispensáveis para o processo de exportação de frutas frescas que é complexo e necessita de uma logística eficiente, desde a colheita até a entrega ao cliente final, para garantir a qualidade do produto.

Fonte: Governo do Estado do Ceará

voltar