+

Folder
digital

Notícia

 

14/02/2019
Engenheiro e ex-titular do CAP é favorito para assumir a presidência da CDP
O Comitê de Elegibilidade da Companhia Docas do Pará (CDP), conforme determina a Lei 13.303/2016, analisa o nome do engenheiro civil Eduardo Henrique Pinto Bezerra (ver currículo) para assumir a presidência da estatal, comandada de forma interina pela diretora de Gestão Portuária, Maria Helena Moscoso da Silva, desde agosto de 2018. Ele já foi titular do Conselho de Autoridade Portuária (CAP) da CDP e esteve à frente do Conselho de Administração da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern). Desde maio de 2016 integra o quadro do então Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, hoje Ministério da Infraestrutura.

O MDB é o partido que controla as indicações à CDP nos últimos anos e também comanda o atual governo paraense, com a eleição de Helder Barbalho (ex-ministro dos Portos) na mais recente disputa. O coordenador da campanha de Barbalho foi Parsifal de Jesus Pontes, então presidente da Docas do Pará. A Companhia administra os seguintes portos e terminais: Belém, Vila do Conde, Miramar, Santarém, Outeiro, Óbidos, Itaituba e Altamira.

Eduardo Bezerra se especializou em Gestão e Engenharia Portuária pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e coordenou a Gestão Contratual do Departamento de Outorgas Portuárias da Secretaria Nacional de Portos.

A coluna de Alyrio Sabbá no Portal da Navegação, veículo de comunicação do território paraense, entretanto, aponta o ex-Comandante do 4º Distrito Naval, vice-almirante Edlander Santos, como o favorito para ocupar a presidência da CDP.

Importante ressaltar que, em resposta a questionamentos do Portogente, o Ministério da Infraestrutura esclareceu que a seleção dos profissionais para os cargos de diretoria nas companhias docas "estão em estágio avançado". A assessoria de comunicação da pasta também informou que "as futuras nomeações das companhias docas atenderão critérios técnicos, de conhecimentos das principais demandas de infraestrutura portuária das regiões do país com habilidades que possam buscar modelos de gestão mais eficientes no setor".

Fonte: portogente

voltar