+

Folder
digital

Notícia

 

26/12/2019
Transporte de grãos para Miritituba-PA será mais rápido e barato nesta safra

A colheita da soja se aproxima em Mato Grosso. Quem cultiva o grão nas regiões mais ao norte do estado deve ver o custo para transportar a safra ficar mais barato. A estimativa do Movimento Pró-logística é de que o valor do frete de Sorriso-MT para o porto de Miritituba-PA fique entre R$ 165/170 por tonelada. Preço bem mais enxuto que o praticado nas últimas safras, quando girava em torno de R$ 230/250 por tonelada. A economia será grande, conforme calcula o diretor-executivo do Movimento Pró-logística, Edeon Ferreira: “nos dois últimos anos nós gastamos entre R$ 500 e R$ 600 milhões a mais para levar este produto até Miritituba”, afirma, reforçando que a redução é reflexo direto da pavimentação da BR-163, que permitirá que o escoamento seja mais rápido… e sem atoleiros!

Mas o setor acredita que é possível encolher ainda mais a despesa com logística. “Estamos trabalhando para reduzir o custo do transporte hidroviário e, dessa forma, a gente possa propiciar uma redução de 34% no valor do frete do escoamento para o norte em relação ao transporte para Santos-SP”, explica. E o caminho para conseguir isso está na isenção do ICMS, que hoje é cobrado pelo governo do Pará no transporte por Miritituba. “Nós queremos que o governo do Pará zere a cobrança de ICMS no frete hidroviário. Isso é possível. A Aprosoja-MT já entrou com uma ação contra o governo do Pará e vamos conversar com o governador para que isso possa ser concretizado, uma vez que ele já deu essa isenção para tudo aquilo que for embarcado pela hidrovia do Tocantins. Então nós queremos a mesma coisa para a hidrovia do Tapajós. Isso significa uma redução de 17% no valor do frete hidroviário entre Miritituba e Vila do Conde”, comenta.

Fonte: Canal Rural

voltar